Guggenheim como sinónimo de museu

Autores

  • Jorge António Pereira de Sousa Santos

Resumo

O museu Guggenheim de Bilbau é, na contemporaneidade, o corolário formal da utilização do museu de arte como edifício exemplar, reflexo de uma estratégia de projecto iniciada algures nos anos oitenta, com a espansão do mercado da arte. Com o proveitemento desse crescimento, mais que uma edifício que alberga arte, o museu tornou-se num símbolo de expansão cultural de afirmação de poder económico ou pura e simplesmente como catalizador de requalificação urbana. No caso de Bilbau a revitalização da cidade converteu-se numa gigantesca operação de marketing urbano, onde intervêm conceitos do mundo da publicidade como "imagem atractiva", "simbolismo urbano", "arquitectura de estrelas", "edifício espectáculo", "edifício motor de actividade", da qual, para além do edifício de Frank Gehryfazem parte a estação intermodal de Michael Wilford, o metropolitano da responsabilidade de Norman Foster, a ampliação do aeroporto projectada por Santiago Calatrava e o palácio da musica e congressos de Frederico Soviano e Dolores Palácios. Para além da sua importância em termos económicos na reconversão da área portuária, o museu Guggenheim afirma-se fundamentalmente pela gigantesca pontuação produz na cidade. O museu enrola-se por detrás da ponte "La Salve" num truque arquitectónico destinado a estabelecer cumplicidade com a envolvente. Da mesma maneira estabelece-se como uma nova porta para o centro cultural da cidade- formado pelo museu de Belas Artes, a universidade e o edifício de administração municipal. O seu corpo é constituído por uma aglomeração de formas não cartesianas que segundo Gehry correspondem a uma necessidade programática ditada por Thomas Krens, director do Guggenheim.

Palavras-chave:

Guggenheim

Downloads

Publicado

2014-10-30

Como Citar

Santos, J. A. P. de S. (2014). Guggenheim como sinónimo de museu. Sebentas d’Arquitectura, (4), 37–44. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/sa/article/view/1817

Edição

Secção

Artigos