A audição dicótica no diagnóstico de dislexia

Inês Mendonça, Horácio Saraiva, José Leonel de Góis Horácio

Resumo


Com esta investigação pretendeu-se verificar se haveria influência da lateralização auditiva em crianças com diagnóstico de dislexia. O trabalho foi realizado com a colaboração de um colégio do ensino particular do concelho de Cascais. A amostra constituiu-se por 36 sujeitos dos quais 12 com diagnóstico de dislexia, 12 com dificuldades de leitura e 12 sem dificuldades de aprendizagem sendo considerados bons leitores. A estes sujeitos foram aplicadas provas de consciência fonológica, consciência semântica, lateralidade visual, auditiva, manual e pedal, audição dicótica para palavras e números e provas de leitura onde eram testadas a velocidade, o número de erros, a interpretação e o reconto.Após a cotação das provas e da inserção dos dados no programa SPSS, para comparação múltipla de médias, através da aplicação do teste estatístico ANOVA ONE WAY com Post Hoc: Tukey, concluímos que os resultados obtidos eram significativos para: lateralidade manual, audição dicótica para palavras, e leitura, no que respeita ao número de erros dados durante a leitura, entre os grupos, bons leitores e com diagnóstico de dislexia. No que respeita à velocidade de leitura os resultados revelaram-se significativos entre os grupos, bons leitores e com dificuldades de leitura.Assim, podemos concluir que, no caso do grupo de sujeitos com diagnóstico de dislexia, há influência da lateralização auditiva uma vez que estes sujeitos apresentam resultados na Audição Dicótica de palavras consistentes com uma dominância hemisférica para a recepção auditiva verbal em contradição com a restante lateralidade funcional.

 

This investigation is intended to verify whether there would be any influence of the auditory lateralization on children diagnosed with dyslexia.This work was carried out with the cooperation of a private comprehensive school placed in the County of Cascais. In the sample were 36 children, 12 of whom had been diagnosed with dyslexia, 12 had reading difficulties and 12 were deemed as good readers. To these children phonological conscience tests, semantic conscience tests, pedal, manual, auditory and visual laterality tests, dycotical audition tests both for words and numbers and reading tests were applied, in which the speed, the number of mistakes, the interpretation and the re-counting were put to the test.After the tests had been quoted and the data had been inserted into the SPSS program, for the multiple comparison of the average values, by applying the statistical test ANOVA ONE WAY with Post Hoc: Tukey, we concluded that the results obtained were significant for: manual laterality, dycotical audition of words, and reading, as far as the number of mistakes made during reading was concerned, between the groups, the good readers and those with reading difficulties.We therefore may conclude that, in the case of the group of children diagnosed with dyslexia, there is the influence of the auditory lateralization, as these children show results in the Dycotical Audition of words consistent with a hemispherical dominance for the verbal auditory reception, in contradiction with the remaining functional laterality.

 

Palavras-chave / Keywords

Cérebro, Audição, Audição dicótica, Consciência fonológica, Dificuldades de aprendizagem, Dislexia.

Brain, Audition, Dycotical audition, Phonological awareness, Learning disabilities, Dyslexia.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2017
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 617 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: revistas@lis.ulusiada.pt