Influência do grupo de pares e monitorização parental: diferenças entre géneros

Maria Margarida Nunes Gaspar de Matos, Maria Celeste Rocha Simões, Inês Nobre Martins Camacho, José Alves Diniz

Resumo


O objetivo do presente estudo foi analisar se o tipo de amigos influencia os comportamentos de risco e o bem-estar dos adolescentes de forma diferenciada entre os géneros e se a monitorização parental poderá moderar essa influência também de forma diversa entre os géneros.A amostra utilizada neste estudo foi constituída pelos sujeitos participantes no estudo português realizado em Portugal Continental em 2006, parte integrante do estudo Europeu HBSC – Health Beaviour in School-Aged Children (www.hbsc.org; www.fmh.utl.pt/aventurasocial; www.aventura social.com; Matos et al., 2006). O estudo português incluiu alunos dos 6º, 8º e 10º anos do ensino público regular com média de idades de 14 anos (DP=1.9). A amostra nacional é constituída por 4877 estudantes.Os resultados indicaram que a influência do grupo de pares age de forma idêntica em rapazes e raparigas, assim, para ambos os géneros quando os adolescentes têm mais amigos com comportamentos de risco envolvem-se mais em comportamentos de risco, quando têm mais amigos com comportamentos de protecção têm maior bem-estar. Para a moderação da monitorização dos pais Journal of Child and Adolescent Psychology 238 Revista de Psicologia da Criança e do Adolescente. Lisboa, 3(2) 2012 Gina Tomé, Margarida Gaspar de Matos, Celeste Simões, Inês Camacho e José Alves Diniz nessa influência, não se verificou efeito significativo para a maioria das variáveis, nem diferenças na moderação entre os géneros.

 

The aim of the present study was to analyze whether the type of friends influences adolescence’s risk behaviors and well-being in terms of gender differences and. if parental monitoring may moderate such influence, also in terms of gender differences.The sample includes participants from the Portuguese study, conducted in 2006 in continental Portugal, part of the European Health Behavior in School- Aged Children Study (www.hbsc.org; www.fmh.utl.pt/aventurasocial; www.aventurasocial.com; Matos et al., 2006). The Portuguese study included students from 6th, 8th and 10th grade of the regular public education system, with an average of 14 years of age (DP=1.9). The national sample has 4877 students.The results indicate that the peer group influence is similar among boys and girls: in both genders, when adolescents have friends that get involved in risk behaviors, they get more involved in risk behaviors and, when their friends have protective behaviors they present higher well-being. Regarding the parental monitoring in such influence, there was no significant effect in most variables, nor differences in moderation between genders.

 

Palavras-chave / Keywords

Géneros, Tipo de amigos, Monitorização parental, Comportamentos de risco, Bem-estar.

Gender, Type of friends, Parental monitoring, Risk behaviors, Well-being.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2017
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 617 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: revistas@lis.ulusiada.pt