Accuracy of self-reported measures of height and weight in children and adolescents. = Precisão de medidas de auto-avaliação da altura e peso em crianças e adolescentes.

Ana Paula Domingues, Analiza Monica Silva, Maria Margarida Nunes Gaspar de Matos, Luís Calmeiro

Resumo


The aim of the current study is twofold: to determine the validity of self-reported BMI using BMI calculated from measured weight and height as the standard measurement; and to investigate if the degree of agreement is influenced by potential variables such as, age, gender, school grade, and body image.

A sample of 719 students (mean age = 13.6 years) stratified by grade and gender, attending sixth and eighth grades in regular schools, answered a questionnaire based on the Health Behaviour in School-aged Children (HBSC) survey. This questionnaire implies answering several other questions regarding body image. Self-reported and measured weight and height were obtained.

The prevalence of overweight based on self-reported data is not significantly different from the prevalence of overweight based on the measured data. However, adolescents who considered themselves as having extreme "overweight" when choosing their perceived self-image in a set of pictures, tended to underestimate their Body Mass Index (BMI).

These findings confirm that BMI based on self-reported weight and height is not totally accurate for BMI estimation at an individual clinical level. Nevertheless, self-reported BMI may be used as a simple and valid tool for BMI estimation of overweight and obesity in epidemiological studies.

 

São dois os objectivos do presente estudo: determinar a validade do IMC auto-reportado, utilizando o IMC calculado a partir do peso e altura medidas como a medida padrão, e investigar se o grau de concordância é influenciado por variáveis tais como, idade, género, ano de escolaridade, e imagem corporal.

A amostra é constituída por 719 estudantes com média etária de 13,6 anos de idade, e foi estratificada por sexo, e escolaridade, do sexto e oitavo ano de escolaridade em escolas regulares. Estes alunos responderam a um questionário baseado no comportamento de saúde em crianças em idade escolar (HBSC/OMS – www.hbsc.org). Este questionário implica responder a várias outras perguntas sobre imagem corporal. O peso e altura tanto auto-reportados como medidos foram obtidos.

A prevalência de excesso de peso com base em dados autoreportados não é significativamente diferente da prevalência de excesso de peso com base nos dados medidos. No entanto, os adolescentes que se consideravam como tendo excesso de peso ao escolher sua auto-imagem percebida num conjunto de imagens, apresentaram uma tendência a subestimar o IMC.

Estes resultados confirmam conclusões anteriores que afirmam que o IMC (Índice de Massa Corporal) com base nas medidas autoreportadas de peso e altura não é totalmente preciso para estimar o IMC a nível clínico e individual. No entanto, as medidas auto-reportadas de IMC podem ser utilizadas como uma ferramenta simples e válida para as estimativas de IMC de excesso peso e de obesidade em estudos epidemiológicos.

 

Keywords / Palavras-chave

Body image, Body mass index, Height, Obesity, Overweight, Weight.

Imagem corporal, Índice de massa corporal, Altura, Obesidade, Excesso de peso, Peso.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2017
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 617 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: revistas@lis.ulusiada.pt