Bullying, ciberbullying e problemas de comportamento: o género e a idade importam?

Marina Carvalho, Cátia Branquinho, Margarida Gaspar de Matos

Resumo


O presente trabalho, realizado no âmbito do estudo de 2018 do Health Behaviour in School Age Children teve como objetivo a análise do efeito do género e da idade no envolvimento em situações de bullying, ciberbullying e violência. Para esse fim, foi estudada uma amostra aleatória composta por 8215 estudantes participantes no estudo, 52,7% do género feminino, com uma média de idades de 14,36 anos (DP=2,28), que frequentavam os 6º, 8º, 10º e 12º anos de escolaridade. No âmbito do presente trabalho foram analisados os indicadores relacionados com o envolvimento em situações de bullying, ciberbullying e problemas de comportamento, a par da frieza emocional. A associação entre o género e a escolaridade com as variáveis em estudo foi analisada através de testes de Qui-Quadrado. As diferenças de género e em função da escolaridade para os problemas de comportamento e para a frieza emocional foram estudadas através de testes t de Student e análises de variância. As jovens do género feminino relataram estar mais envolvidas nas situações de bullying e ciberbullying como vítimas e os rapazes como agressores e/ou vítimas provocadoras; os rapazes relataram mais problemas de comportamento e mais frieza emocional. Por fim, o envolvimento em situações de violência demonstrou, também de acordo com a literatura, diminuir com a idade. Estes resultados demonstram a importância do desenvolvimento de programas de prevenção com atenção ao papel do género e da idade e, especificamente, de caraterísticas que, apesar de ainda menos estudadas, como a frieza emocional, podem desempenhar um papel moderador.


The main goal of this study was to analyze the effect of gender and age on the involvement in bullying, cyberbullying and violence situations. For this purpose, a random sample composed of 8215 students who participated in the study, 52.7% female, mean age of 14.36 years (SD = 2.28), who attended the 6th, 8th, 10th and 12th grades were studied. In the scope of the present study, the indicators related to the involvement in bullying and cyberbullying situations and in behavioral problems, as well as callous-unemotional traits, were analyzed. The association between gender and grade with the variables under study was analyzed through Chi-Square tests. Gender and grade differences for behavioral problems and callous-unemotional traits were studied through Student’s t-tests and analysis of variance. Females reported being more involved in bullying and cyberbullying as victims and males as aggressors and/or provocative victims; boys reported more behavioral problems and more callous-unemotional traits. Finally, the involvement in situations of violence has also shown, according to the literature, a decrease with age. These results demonstrated the importance of the development of prevention programs paying attention to the role of gender and age, and especially of characteristics that, although still less studied, such as callous-unemotional traits, can play a moderating role.


Palavras-chave / Keywords

Bullying, Ciberbullying, Violência, HBSC.

Bullying, Cyberbullying, Violence, HBSC.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2017
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 617 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: revistas@lis.ulusiada.pt