Adolescentes com limitações: estudo dos fatores associados às expectativas futuras

Lúcia Canha, Celeste Simões, Margarida Gaspar de Matos

Resumo


A transição do adolescente para a vida após a escolaridade obrigatória é uma fase especialmente crítica para o adolescente com limitações, sendo da maior pertinência o estudo dos fatores que contribuem para o sucesso desta passagem. Participaram neste trabalho 76 alunos, do estudo HBSC, com vários tipos de limitações. Tinham uma média de 15,4 anos de idade (DP=1.7) e 60% eram do género feminino. Responderam a um conjunto de questões relacionadas com as expectativas e atitudes face ao futuro, perceção de apoio parental, satisfação com a vida, planos e objetivos futuros e perceção de capacidade académica. Os fatores apoio familiar, perceção de capacidade académica e atitudes em relação ao futuro preveem 33% da variação nas expetativas futuras. O planeamento e a definição de objetivos futuros estão positivamente relacionadas com a noção de autoeficácia para lidar com o futuro profissional e com o apoio da família, independentemente da realização escolar ou de expetativas generalistas face ao futuro. O suporte parental parece ter um papel central através das ligações significativas que apresenta quer com as expectativas futuras, quer com a perceção de capacidade académica e satisfação com a vida. Para o desenvolvimento de uma atitude positiva e proactiva em relação ao futuro, é importante que os adolescentes com limitações passem por experiências na comunidade devidamente apoiadas - de âmbito profissional, social, recreativo ou de voluntariado - que desenvolvam o sentido de mestria pessoal. Sugere-se que na escola, algumas das intervenções destinadas a promover a capacitação dos alunos para a transição para a vida pós ensino obrigatório, sejam dirigidas ao grupo turma. Técnicos e professores devem estar conscientes da importância e do potencial do trabalho em parceria com os pais.


The transition from adolescent to life after high school is a particularly critical phase for the adolescent with limitations. The study of the factors that contribute to a successful transition is very important. Participants in this study were 76 students from the HBSC study, with several types of limitations. They had a mean age of 15.4 years (SD = 1.7) and 60% were female. They answered a set of questions related to the expectations and attitudes towards the future, perception of parent support, life satisfaction, future plans, objectives setting and perception of academic capacity. Family support factors, perceived academic ability, and attitudes toward the future predict 33% of variation in future expectations. The planning and definition of future goals are positively related to the sense of self-efficacy to deal with the professional future and the support of the family, regardless school achievement or general expectation of the future. Parental support seems to play a central role through the significant connections that this factor presents with future expectations, perception of academic ability and satisfaction with life. In order to develop a positive and proactive attitude towards the future, it is important that adolescents with disabilities experience their own experiences in the community - professional, social, recreational or voluntary work - that develop a sense of personal mastery. It is suggested that in the school, some of the interventions designed to promote the students’ capacitation for the transition after high school, be directed to the class. Technicians and teachers should be aware of the importance and potential of working in partnership with parents.


Palavras-chave / Keywords

Deficiência, Transição, Expectativas futuras, Suporte Parental.

Disability, Transition, Future expectations, Parental support.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2017
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 617 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: revistas@lis.ulusiada.pt