Educadores de Infância e a promoção da literacia

Autores

  • Maria Bernadete Silva de Holanda Gomes
  • Maria da Luz Vale-Dias

Resumo

Reconhecendo a importância da literacia no contexto do jardim de infância a presente proposta procura caracterizar as crenças, práticas e ambientes de literacia emergente na perspetiva dos educadores de infância, analisando as relações entre estes aspetos e também o papel de algumas condições sociodemográficas. A amostra foi constituída por educadoras de infância (n=21), sendo que 52.4% trabalhavam na rede pública e 47.6% na rede privada. Os dados foram recolhidos utilizando instrumentos de autoresposta e com aplicação individualizada. A pesquisa revela que a maior parte das participantes têm a licenciatura como grau académico (66.7%), mostrando ainda que a maioria das educadoras se consideram com conceções «mais holísticas» sobre o processo de aprendizagem da leitura e escrita. As educadoras afirmaram que as suas atividades, desenvolvidas nos jardins de infância têm como base a OCEPE, e que os seus conhecimentos sobre literacia são adequados. Na preferência das educadoras para o desenvolvimento da leitura e da escrita prevaleceram as práticas de «literacia emergente».

Palavras-chave:

Literacia, Educadores de infância, Conceções, Práticas, Préescolar

Downloads

Publicado

2018-11-29

Como Citar

Holanda Gomes, M. B. S. de, & Vale-Dias, M. da L. (2018). Educadores de Infância e a promoção da literacia. Revista De Psicologia Da Criança E Do Adolescente, 8(2), 81–97. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/rpca/article/view/2579

Edição

Secção

Artigos