Acolhimento terapêutico: o caminho | Therapeutic residential care: the way

Sandra Valdeira, Carina Faria

Resumo


O acolhimento de crianças e jovens tem sido alvo de movimentos de melhoria contínua de forma a dar resposta às necessidades das crianças.

Os motivos que levam ao acolhimento da maioria das crianças e jovens prendem-se sobretudo com situações de negligência grave, maus tratos ou abandono por parte dos cuidadores (inclusive dos progenitores) associados muitas vezes à adoção de comportamentos de risco também por parte das próprias crianças ou jovens. Tendo presente esta preocupação, a Casa Pia de Lisboa, tem procurado adotar uma intervenção mais dirigida às necessidades das crianças, objetivando uma transformação no paradigma do acolhimento, tornando cada vez mais um acolhimento terapêutico.

Desta forma, nos últimos anos, a CPL, tem utilizado diferentes metodologias, para pôr em prática um acolhimento mais terapêutico, que vão desde a produção de documentos, realização de sessões de reflexão e intervisão, integração de supervisão e formação, procurando mais recentemente, efetuar mudanças mesmo ao nível de procedimentos instituídos. As metodologias utilizadas têm tido sempre em conta a participação dos cuidadores.

Pretende-se nesta comunicação, apresentar o caminho que a Casa Pia de Lisboa tem percorrido na procura de um acolhimento terapêutico, bem como os desafios, as conquistas e o longo caminho ainda a percorrer.


The institutionalization of children and young people has been improved in the course of time in order to respond to the children needs.

The reasons for the residential care for the majority of children and young people are mainly related to situations of negligence, maltreatment or abandonment by caregivers (including their parents), often associated with risk behaviors of children themselves. Having in mind this concern, Casa Pia de Lisboa is trying to follow a more direct intervention towards the children needs, in order to change the residential care paradigm, becoming more and more a therapeutic care.

Thus, in recent years, CPL has been using different methodologies in order to put into practice a more therapeutic approach, such as the production of new documentation, reflection and internal vision sessions, integration of supervision and training, even trying to change established procedures, always taking into account the caregiver’s participation. 

This communication intend to present the way that Casa Pia de Lisboa has been pursuing in the search of a therapeutic residential care, as well as the challenges, the achievements and the long way still to go.


Palavras-chave / Keywords

Acolhimento residencial, Acolhimento terapêutico, Crianças e jovens, Cuidadores.

Residential care, Therapeutic care, Children and young People, Caregiver’s.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2017
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 617 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: revistas@lis.ulusiada.pt