Estudo comparativo do efeito das experiências precoces adversas na psicopatologia entre mulheres adolescentes e adultas : o papel mediador do auto-criticismo

Autores

  • Alexandra Dinis
  • Ana Xavier
  • José Pinto-Gouveia
  • Paula Castilho
  • Marina Cunha

Resumo

Na literatura está bem documentado o papel das experiências adversas precoces na psicopatologia. Apesar de ser conhecido o papel mediador do auto-criticismo associado à psicopatologia na adultez, pouco ainda se sabe acerca do seu efeito na adolescência. Além disso, parece que desde a adolescência o sexo feminino é mais vulnerável ao desenvolvimento da psicopatologia. O objetivo deste estudo foi testar se o impacto das experiências negativas com os pais na sintomatologia depressiva é mediado através do auto-criticismo em sujeitos do sexo feminino durante a adolescência e idade adulta. Este estudo inclui duas amostras: 50 raparigas adolescentes (12-17 anos de idade; M = 14.90, DP = 1.49) e 44 mulheres adultas da população geral (18-56 anos de idade; M = 30.95, DP = 10.01). Ambas as amostras preencheram questionários de autorresposta que avaliavam a recordação de experiências de ameaça e subordinação na infância, as formas do auto-criticismo e a sintomatologia depressiva. Os resultados do teste t-Student mostraram que as raparigas adolescentes apresentam pontuações mais elevadas nas formas eu inadequado e eu detestado do autocriticismo e nos sintomas de depressão do que as mulheres adultas. O modelo de mediação através de Path Analysis indica que o modelo total explica 64% e 31% da sintomatologia depressiva para as raparigas adolescentes e para as mulheres adultas, respetivamente. A análise multigrupos evidencia que o modelo é equivalente para ambos os grupos. Verifica-se um efeito indireto das experiências de submissão para a depressão através do eu-inadequado. Apesar de o modelo estrutural ser idêntico para ambas as amostras, verifica-se que a força das associações é mais robusta na adolescência.

Palavras-chave:

Adolescência, Adultez, Auto-criticismo, Depressão, Experiências precoces negativas

Downloads

Publicado

2017-07-13

Como Citar

Dinis, A., Xavier, A., Pinto-Gouveia, J., Castilho, P., & Cunha, M. (2017). Estudo comparativo do efeito das experiências precoces adversas na psicopatologia entre mulheres adolescentes e adultas : o papel mediador do auto-criticismo. Revista De Psicologia Da Criança E Do Adolescente, 7(1-2), 37–55. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/rpca/article/view/2396

Edição

Secção

1 Parte | Volume 7 - Número 1