Dimensões e ecologia do desenvolvimento de carreira na infância: uma revisão de estudos

Íris M. Oliveira, Maria do Céu Taveira, Erik J. Porfeli

Resumo


As crianças envolvem-se em experiências contextuais que sustentam o seu desenvolvimento de carreira. Revisões da literatura em 2005 e 2008 identificaram dimensões-chave de desenvolvimento de carreira na infância e reconheceram a importância dos contextos nesse processo. Este trabalho reviu estudos publicados entre 2008 e 2015, à luz da teoria de sistemas de vida do comportamento e desenvolvimento de carreira. Efetuaram-se pesquisas em seis bases de dados internacionais e reviram-se 55 artigos. A internacionalização deste tema é ilustrada por publicações derivadas de 16 países. Verificou-se que a maioria dos artigos utiliza métodos quantitativos e transversais. Estudos transversais e longitudinais incluem tanto crianças como adolescentes, sugerindo dificuldades de delimitação cronológica destes períodos de vida e necessidade de abordar o desenvolvimento de carreira ao longo do ciclo vital. O conteúdo revisto sugeriu que o sistema intrapessoal é o mais comummente abordado, existindo menos estudos enquadrados nos sistemas social e ambiental-social. Conclui-se que este tema tem despertado interesse internacional, embora necessite ainda de se apoiar num modelo teórico que valorize dimensões e contextos do desenvolvimento de carreira. A teoria de sistemas de vida poderá sustentar estudos futuros longitudinais, contextuais e qualitativos/mistos que informem sobre idiossincrasias no desenvolvimento de carreira na infância e (des)continuidades em processos/resultados de carreira no ciclo vital. Esta perspetiva poderá também apoiar a avaliação ecológica de necessidades de carreira das crianças e práticas de promoção do desenvolvimento de carreira.


Children get involved in person-in-situation experiences, which sustain their career development. Literature reviews from 2005 and 2008 identified main dimensions of childhood career development and acknowledged the importance of the contexts in that process. This work reviewed studies published from 2008 to 2015, based on the living systems theory of vocational behavior and development. The search was performed in six international databases. Fifty-five journal articles were reviewed. The internationalization of this topic was illustrated by publications derived from 16 countries. Most of the articles used quantitative and cross-sectional research methods. Cross-sectional and longitudinal studies included both children and adolescents, which points to challenges in the chronological definition of these periods of life and highlights the need to cover career development over the life course. The reviewed content suggested that the intrapersonal system is the most addressed one, whereas studies on the social and environmental-societal systems are least covered. This topic seems to have been growing in international interest. However, it still needs to considerer a theoretical framework, which preferably covers career development dimensions and contexts. The living systems theory might sustain further longitudinal, contextual and qualitative/mixed-method studies that deepen the knowledge on the idiosyncrasies of children’s career development and (dis)continuities in career processes/results later on in the lifespan. The living systems theory might also sustain ecological evaluations of children’s career development needs and support practices to promote this process.


Palavras-chave / Keywords

Desenvolvimento de carreira, Infância, Sistemas de vida.

Career development, Childhood, Living systems.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2017
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 617 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: revistas@lis.ulusiada.pt