A escola e a transição para a universidade: idades transacionais e o seu impacto na saúde - notas a partir do estudo hbsc / oms

Autores

  • Marta Reis
  • Inês Nobre Martins Camacho
  • Lúcia Isabel da Silva Ramiro
  • Gina Maria Quinás Tomé
  • Paulo Gomes
  • Tânia Gaspar Sintra dos Santos
  • Lúcia Canha
  • Celeste Simões
  • Maria Margarida Nunes Gaspar de Matos

Resumo

A entrada na Universidade é uma época de transição, onde os jovens enfrentam novos desafios (pessoais, sociais e académicos) com impacto no seu estilo de vida. Utilizando o questionário HBSC da OMS na sua versão online, inquiriram-se 3345 estudantes do 10º ano, 12º ano e universitários, com uma média de idades de 15,9 anos (DP=0,68), 18,1 anos (DP=0,71) e 22,1 anos (DP=3,94), respetivamente. Os resultados obtidos sugerem diferentes perfis no que diz respeito ao risco e à proteção na transição da escola para o ensino superior. Apesar de existirem alguns comportamentos que têm uma evolução positiva com o aumento da idade e que podem ser protetores para a saúde; destacam-se os comportamentos com uma evolução negativa, como são os relacionados com os hábitos de sono, o consumo de substâncias psicoativas, e o não uso de preservativo, sobretudo no ano anterior à entrada no ensino superior; comprometendo consequentemente a saúde e o bemestar dos jovens. Esta investigação vem reforçar a necessidade de dar maior atenção aos comportamentos de saúde dos adolescentes na sua transição para a universidade, enfatiza a importância do papel das escolas secundárias e das universidades enquanto instituições promotoras de saúde, e demonstra a urgência do reforço das políticas públicas neste sentido.

Palavras-chave:

Saúde, Bem-estar, Escola, Universidade, Adolescentes, Jovens

Downloads

Publicado

2016-04-04

Como Citar

Reis, M., Camacho, I. N. M., Ramiro, L. I. da S., Tomé, G. M. Q., Gomes, P., Santos, T. G. S. dos, Canha, L., Simões, C., & Matos, M. M. N. G. de. (2016). A escola e a transição para a universidade: idades transacionais e o seu impacto na saúde - notas a partir do estudo hbsc / oms. Revista De Psicologia Da Criança E Do Adolescente, 6(2), 77–92. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/rpca/article/view/2315