Famílias sem rumo: da institucionalização à reunificação familiar – Qual o papel da terapia familiar?

Autores

  • Sónia Ferreira

Resumo

A família é um sistema constituído por vários elementos em constante interacção e que tem como função proporcionar a vivência de dimensões afectivas significativas. Quando esta deixa de ser considerada um espaço seguro, que garanta o cumprimento das necessidades de crianças/jovens, nomeadamente o respeito dos seus direitos, esta é posta em causa. Perante esta situação os menores podem ser retirados à família, sendo integrados em Lares de Acolhimento. No entanto, procura-se proceder a uma posterior reunificação familiar, caso a família reúna condições para o mesmo. A intervenção neste contexto visa desenvolver competências parentais e reforçar as suas capacidades para gerirem o funcionamento e dinâmica familiar de forma ajustada, sendo necessário recorrer à Terapia Familiar Sistémica. Assim, este artigo visa dar uma panorâmica acerca da intervenção familiar que tem sido realizada no Lar Maria Droste.

Palavras-chave:

Família, Intervenção, Institucionalização

Downloads

Publicado

2015-01-29

Como Citar

Ferreira, S. (2015). Famílias sem rumo: da institucionalização à reunificação familiar – Qual o papel da terapia familiar?. Revista De Psicologia Da Criança E Do Adolescente, 6(1), 55–71. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/rpca/article/view/1970

Edição

Secção

Artigos