Novas e antigas dinâmicas familiares: influência no bem-estar dos adolescentes e seus cuidadores

Autores

  • Maria Margarida Nunes Gaspar de Matos
  • Armando Leandro
  • Maria do Céu Machado
  • Isabel Leal
  • Duarte Gonçalo Rei Vilar
  • Carlos Gonçalves
  • Mari Carmen Moreno
  • Suzane Schmidlin Löhr

Resumo

Que a família é o primeiro contexto social e tem importância fundamental no desenvolvimento e bem estar das crianças e adolescentes, já está amplamente documentado. Os pais influenciam os filhos, pela herança genética e muito particularmente pela herança comportamental, modelagem e estilo parental.

Sabemos que tanto pais negligentes como mais superprotectores , ou ainda pais autoritários, (sem falar de pais abusadores), podem acarretar consequências muito negativas no potencial, no desenvolvimento e no bem estar de crianças e adolescentes.

Sabemos que ser pai e mãe é um desafio único pela dificuldade, mas também, em geral, pela gratificação. Não somos ensinados a ser pais e, como dizia Kundera, também neste caso a vida de todos os dias é ao mesmo tempo o “ensaio geral” e a própria “performance”.

Sabemos que em tempo de crise, de conflito, de precaridade , os filhos são multiplamente afectados: directamente pelas dificuldades, pela sua preocupação com as preocupações dos pais, porque os pais não tem a mesma disponibilidade para eles, porque os pais ficam eles próprios afectados, podendo estes efeitos ter repercussões dramáticas no dia a dia da família. Então o que mais pode ser dito sobre as famílias? Qual o melhor modo de se incluir os pais como parceiros nas acções dos técnicos de educação, saúde e segurança social, e conseguir-se assim ser útil e eficaz respeitando as culturas famíliares?

Palavras-chave:

Famílias, Novas famílias, Incluir a família

Downloads

Publicado

2015-01-29

Como Citar

Matos, M. M. N. G. de, Leandro, A., Machado, M. do C., Leal, I., Vilar, D. G. R., Gonçalves, C., Moreno, M. C., & Löhr, S. S. (2015). Novas e antigas dinâmicas familiares: influência no bem-estar dos adolescentes e seus cuidadores. Revista De Psicologia Da Criança E Do Adolescente, 6(1), 15–34. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/rpca/article/view/1967

Edição

Secção

Artigos