Impacto da reabilitação neuropsicológica nas neoplasias encefálicas da criança: estudo de caso

Autores

  • Manuel Domingos
  • Catarina Calado
  • Catarina Calado

Resumo

Os astroblastomas são tumores encefálicos com baixa prevalência e elevado grau de malignidade, que têm origem no tecido glial, mais especificamente nos astrócitos. Embora sejam mais frequentes em jovens adultos, há alguns casos infanto-juvenis sinalizados e a sua recuperação é, geralmente, incerta.

O objetivo deste estudo é relatar os efeitos terapêuticos da reabilitação neuropsicológica num jovem de 11anos de idade após diagnóstico e remoção cirúrgica de um astroblastoma. Este manifestava algumas dificuldades em áreas específicas (capacidade de atenção - concentração, memória, motivação) e sintomatologia depressiva.

O paciente foi submetido a um protocolo estimulação neuropsicológica, que consistia em sessões de 1 hora da prática monitorizada de tarefas de estimulação adaptadas às suas necessidades acompanhadas de atividades para realizar em casa. Verificou-se uma melhoria dos seus resultados globais bem como uma diminuição da sintomatologia depressiva. Os resultados sugerem que a intervenção neuropsicológica tem um impacto positivo no processo de reabilitação dos jovens.

Palavras-chave:

Gliomas, Astroblastomas, Neuropsychological therapy

Downloads

Publicado

2014-06-03

Como Citar

Domingos, M., Calado, C., & Calado, C. (2014). Impacto da reabilitação neuropsicológica nas neoplasias encefálicas da criança: estudo de caso. Revista De Psicologia Da Criança E Do Adolescente, 5(1), 165–175. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/rpca/article/view/1135