A Contemporaneidade Emergente: reflexão sobre o espaço-cultura na arquitectura hoje

Sara Patrícia Pinheiro, Henrique Jorge Fabião

Resumo


A Cultura é, e será sempre, o nosso testemunho existencial que resiste a todas as catástrofes, a todas as guerras, para o bem e para o mal. É também a base ideológica que nos orientamos durante toda a nossa existência. O homem é herdeiro da cultura e, por sua vez, produz arte que é por si só plena de significado na sua cultura e, distinta de todos os outras. Mas nestes dias (hoje) a incisão de um signo numa estrutura cultural pode abalar a sua identidade. A globalização transformou a forma como vemos o mundo, por conseguinte, a nossa sociedade, provocando na nossa cultura fissuras ideológicas, dando a oportunidade aos meios de comunicação, de influenciar a nós mesmos, quais devem de ser as modas de hoje. A intenção desta reflexão é compreender se essas culturas são capazes de assimilar os ‘novos’ signos (arquitecturas), chamadas ‘arquitecturas de autor’ sem qualquer referência à cultura e à identidade do lugar, mas como a sua nova ‘porta-bandeira’. E, devido a tal ocorrência, propomos uma viagem, para expor todos os momentos que o signo deve passar para que seja assimilado pela cultura que o acolhe. Se por um lado estamos perante um vírus, ou por outro lado perante nova vacina? De uma forma ou de outra, o sinal vai interferir na identidade cultural, complexificando ou destruindo essa mesma cultura.

 

Culture is, and will be our existential witness that resists to all disasters, all wars, for good and for evil. It’s also the ideological basis that guides us, during our existence. Man is heir to the culture and in turn produces art that is itself full of meaning in their culture, distinguishable from all others. But in these days (today) the incision of a sign in a cultural structure that can shake their identity. Globalization has transformed the way how we see the world, consequently, our society, trigger in our culture, ideological cracks, giving an opportunity to media, to influence ourselves; what are the fashions of today. The intention of this reflection is to understand whether these cultures are able to assimilate the ‘new’ signs (architectures), called ‘author architectures’ without any reference to the culture and to the place’s identity, but as a new place ‘standard-bearer’. That’s why we propose a trip, to expose all moments that the sign must pass to be assimilating by the culture that holds. We are dealing with a virus? Or with a new vaccine? In the one or the other way, the sign is going to interfere in cultural identity, complicating or destructing this culture.

 

Palavras-chave / Keywords

Arquitectura, Cultura, Identidade, Lugar, Programa, Signo, Significado.

Architecture, Culture, Identity, Place, Program, Sign, Significance.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2017
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 617 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: revistas@lis.ulusiada.pt