Domo geodésico

Autores

  • Luís Filipe Marques Pinto Professor Auxiliar na Faculdade de Arquitetura da Universidade Lusíada do Porto.

Resumo

Devido à sua forma virtualmente esférica, os domos geodésicos são estruturas que se revelam altamente eficazes, do ponto de vista construtivo e do ponto de vista energético. Os domos geodésicos são eficazes do ponto de vista construtivo, dado que a forma esférica é aquela em que uma determinada superfície encerra maior volume e são eficazes do ponto de vista energético, uma vez que a forma esférica é aquela em que um determinado volume dispõe de menor superfície de encerramento.

Ao longo deste artigo, veremos como o domo geodésico sempre esteve presente nas construções feitas pelo homem, desde tempos imemoriais, provavelmente devido à estabilidade estrutural que proporciona, e exemplificaremos como podemos obter domos geodésicos a partir de um poliedro regular – o icosaedro – e a partir de um poliedro semiregular – o icosaedro truncado.

Palavras-chave:

Domo geodésico, Poliedro, Icosaedro, Buckminster Fuller

Referências

CORAZZI, Roberto, Geometria delle forme I poliedri semiregolari, Alinea editrice, Firenze, 1984.

GHYKA, Matila C., Esthétique des proportions dans la nature et dans les arts, Éditions du Rocher, Floch à Mayenne, 1998.

MARCOLLI, Attilio, Teoria del campo 2 – Corso di metodologia della visione, 3.ª edição, Sansoni, Firenze, 1991.

Downloads

Publicado

2016-05-12

Como Citar

Pinto, L. F. M. (2016). Domo geodésico. Revista Arquitectura Lusíada, (7), 45–59. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/ral/article/view/2329

Edição

Secção

Artigos