A sustentabilidade da reabilitação arquitetónica. Resultados do inquérito efectuado aos arquitetos

Autores

  • Ana Paula Pinheiro
  • Jorge Tavares Ribeiro

Resumo

Apresentam-se os resultados e as principais conclusões de um inquérito realizado online a arquitetos portugueses com experiência em projetos de reabilitação arquitetónica. Pretendese mostrar fundamentalmente as relações existentes entre aspectos como a sustentabilidade, a legislação e o design minimalista, entre outros, em projetos desta natureza.

Palavras-chave:

Resultados de inquérito, Sustentabilidade da reabilitação arquitetónica, Análise factorial das correspondências

Biografia Autor

Ana Paula Pinheiro

Nasceu em 1959, em Caldas de Vizela, Portugal. Arquiteta (ESBAL, 1982), Pós-Graduação em “Conservação e Recuperação de Edifícios e Monumentos” (ESBAL-DA, 1986), Formação em “Gestão e Controlo de Projetos e Obras” (2000), Curso de Design Industrial por BRUNO MUNARI (1978). É Bolseira da FCT e Investigadora do CIAUD, tendo publicado: Pinheiro, A.P., 2013. Architectural Rehabilitation and NZEB: The expansion of the Library of FDUL. In: Green Design, Materials and Manufacturing Processes – Bártolo et al. (eds), Taylor & Francis Group, London, pp.733-737. Pinheiro, A.P., 2012. Reabilitação Arquitetónica Verde e Design. In: Edição Academia de Escolas de Arquitetura e Urbanismo de Língua Portuguesa – Vol. I, Palcos da Arquitetura, FA-UTL, pp.232-240. É Sócia de “ RBD.APP - Arquitectos, Lda.”, onde trabalhou em exclusividade de 1983 a 2011. Tem projectos e obras de Arquitectura publicados em Livros, Revistas, Jornais e Mapas de Arquitectura, e participado em várias Exposições. Ganhou numerosos Prémios em Concursos Públicos e por Convite. Foi Consultora da “Kellogg School of Management”, Illinois, EUA, 2007-2010. É coautora com Rui Barreiros Duarte dos livros RBD. APP O PODER DA IDEIA, Insidecity, Lisboa, 2009, e MUSEU DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Arquitectura e Concretização do Programa Museológico, LIBRUS, Lisboa, 2006.

Referências

Benzécri, J.-P. (1980). Méthodes de discrimination appliquées a des données médicales en vue d’une décision thérapeutique. Pratique le l’Analyse des Donnés, p. 406-414, Dunod, Paris

Benzécri & Collaborateurs (1981). Pratique de l’Analyse des données en Linguistique & Léxicologie. Dunod, Paris

Ghiglione, R.; Matalon, B. (2005). O Inquérito – Teoria e Prática. 4ª Edição. Celta Editora, Oeiras

Greenacre, M.J. (2007). Correspondence analysis in practice. Chapman & Hall, London

Murteira, B.J.; Ribeiro, C.S.; Silva, J.A.; Pimenta, C. (2010). Introdução à Estatística. Escolar Editora

ONU (1987). Our Common Future. Report of the World Commission on Environment and Development. http://www.un documents.net/wced-ocf.htm (consultado em Abril de 2010)

Downloads

Publicado

2015-03-20

Como Citar

Pinheiro, A. P., & Ribeiro, J. T. (2015). A sustentabilidade da reabilitação arquitetónica. Resultados do inquérito efectuado aos arquitetos. Revista Arquitectura Lusíada, (6), 25–32. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/ral/article/view/2004

Edição

Secção

Artigos