A capela da Santíssima Trindade da Quinta da Regaleira.

Vânia Cristina Fartouce Abade

Resumo


Construída na exuberante Quinta da Regaleira, a Capela da Santíssima Trindade foi projetada por Luigi Manini no estilo Neomanuelino, nos finais do século XIX. O Neomanuelino surge numa época de grandes tensões sociais e políticas, marcada pela busca de identidade do país, através do retorno a um passado glorioso, de forma a estimular o progresso material, bem como a unificação do país. Sendo um arquiteto formado em escolas italianas, Manini teve a necessidade de estudar a arte manuelina, com o intuito de não só a conseguir transpor para a sua arquitetura, como para as mais variadas alfaias litúrgicas. Tendo como inspiração grandes ícones da arquitetura Manuelina, Luígi Manini não só reinterpretou elementos arquitetónicos, como ainda aplicou vastos conhecimentos cenográficos, adquiridos enquanto cenógrafo.

Este artigo consiste na análise de todo o seu contexto histórico, bem como dos principais elementos de cariz simbólica presentes no templo. Embora muitos investigadores afirmem que toda a quinta segue uma li guagem maçónica, o objectivo deste estudo prende-se na análise enquanto obra do Neomanuelino. Contudo, uma vez que o simbolismo faz parte de todo o conjunto, a fim de perceber o porquê de algumas das soluções apresentadas, apontaram-se várias possibilidades interpretativas para cada elemento.


Palavras-chave 

Neomanuelino, Cenografia, Liturgia, Simbolismo, Esotérico.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2017
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 617 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: revistas@lis.ulusiada.pt