Eleições Gerais no Chile. Presidenciais, Câmara dos Deputados e Senado (21 de novembro de 2021)

Autores

  • Isabel Ram Estudante da Licenciatura em Relações Internacionais, na Universidade Lusíada (Porto) e Investigadora Colaboradora do Centro de Estudos Jurídicos Económicos e Ambientais (CEJEA), da Universidade Lusíada.
  • José Penim Pinheiro Mestrando em Ciências Jurídico-Criminais na Universidade Lusíada de Lisboa; Investigador Colaborador no Centro de Estudos Jurídicos, Económicos e Ambientais (CEJEA).

Resumo

A presente investigação tem por objetivo as eleições gerais que, no passado dia 21 de Novembro de 2021, decorreram na República do Chile. Foram, sem nenhuma margem para dúvida, umas eleições gerais, já que num só dia os eleitores chilenos foram às urnas para escolherem um novo Presidente da República, as duas Câmaras do Congresso Nacional, a Câmara de Deputados e o Senado, bem como os Conselheiros Regionais. E se é verdade que no caso da eleição presidencial, a hipótese de realização de uma segunda volta se veio a confirmar (viria a ocorrer a 19/12/2021), não é menos verdade que a eleição dos Deputados e dos Senadores se revelou profundamente disputada. Certo é, que se no primeiro caso a vitória final seria do candidato da esquerda, já no segundo e terceiro casos, Câmara de Deputados e Senado, se assistiu a uma grande fragmentação ainda que a surpresa tenha vindo da direita ao conseguir eleger um número de senadores que lhe permitiu alcançar um empate nesta Câmara do Congresso Nacional. Daqui poderá decorrer que, apesar do Chile possuir um sistema de governo presidencialista (art. 24º, da Constituição, doravante CPRC)4, se venha a verificar tensão entre o novo inquilino do Palácio Presidencial de La Moneda e os novos inquilinos do Congresso, em Valparaíso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

28-01-2022

Como Citar

Ram, I., & Pinheiro, J. P. (2022). Eleições Gerais no Chile. Presidenciais, Câmara dos Deputados e Senado (21 de novembro de 2021). Polis, 2(4), 245–250. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/polis/article/view/3013

Edição

Secção

Observatório eleitoral | Coordenação de Manuel Monteiro