Estágios profissionais, contratos de trabalho e emprego: algumas reflexões

Autores

  • João Zenha Martins

Resumo

O texto incide sobre a história e a importância da formação profissional em contexto socio político que empresta realce ao conceito de empregabilidade. Verifica-se, contudo, que o sistema global de aprendizagem profissional português é fragmentário, oferecendo folgas para uma utilização pouco criteriosa. Em razão dos baixos custos subjacentes e da suscetibilidade de satisfação de necessidades empresariais permanentes, as diferentes modalidades de contratos de estágio tendem a funcionar como uma alternativa ao sistema de contratação laboral.



 

 

Sumário:

1. As origens da formação e o estágio;
2. A formação no ordenamento português;
3. Contratos com finalidade formativa;
4. Estágios profissionais extra-curriculares;
5. A potencial laboralidade do estágio extra-curricular: limites sistemáticos;
6. Os estágios profissionais.

Palavras-chave:

Formação profissional, Contratos de estágio, Necessidades permanentes, Comparticipação pública, Custos da contratação laboral, Laboralidade da experiência prática em contexto de trabalho, Empregabilidade

Downloads

Publicado

2019-07-11

Como Citar

Martins, J. Z. (2019). Estágios profissionais, contratos de trabalho e emprego: algumas reflexões. Minerva: Revista De Estudos Laborais, 9(1), 51–91. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/mrel/article/view/2694

Edição

Secção

Doutrina