A estratégia energética da Rússia. O caso do gás natural nas relações com a Europa

João Miguel Chaves Rafael

Resumo


Esta investigação demonstra como a riqueza de gás natural actua como factor de afirmação geopolítica e de potencial estratégico fundamental para a reemergência da Rússia enquanto potência no sistema internacional. Neste trabalho é estudada a enorme dependência da Europa em relação ao gás russo, já que esse facto é preponderante para a reconquista do estatuto de grande potência por parte da Rússia. É na Europa que se centram as estratégias da Rússia com os seus projectos de novos gasodutos como Nord Stream e o South Stream, o que não dispensará os russos de seguir também um jogo estratégico no Cáucaso e na Ásia Central de modo a garantir o sucesso das suas ambições dentro da Europa. Será abordado o projecto Nabucco como vanguarda da estratégia da União Europeia no combate à sua dependência em relação à Rússia, apresentando várias  ebilidades quanto à sua viabilidade, mas que a ter sucesso, compromete o futuro da Rússia no mercado do gás. A Rússia, por outro lado, tem pela frente grandes ameaças ao seu poder energético no longo prazo como a queda da produção, que poderá ameaçar a Europa também, e a baixa competitividade do gás russo que por enquanto é salva por um mercado onde a concorrência dificilmente consegue entrar.

 

This research shows how the wealth of natural gas play a role on geopolitical assertion and fundamental strategic potential for the re-rising of Russia as an influential nation in the international system. This dissertation studies the huge European dependence on the Russian gas, as this fact is crucial for the Russians to re-conquer their great power status. It is in Europe that Russia’s strategies are focused with its projects of new gas pipelines like the Nord Stream and South Stream. This, however, does not exempt Russians from pursuing a strategic game in the Caucasus and Central Asia, in order to ensure the success of their ambitions within Europe. We will cover the Nabucco project as the European Union’s head strategy, in its struggle against the dependence from Russia, while showing several weaknesses regarding its viability. However, should it succeed, it will undermine Russia’s future in the gas market. Nevertheless, Russia faces great threats to its energetic power in the long run, i.e. the fall of production which might also threaten Europe, as well as the low competitiveness level of the Russian gas that for the moment is saved by a market where the competition hardly penetrates.

 

Palavras-chave / Keywords:

Rússia, Europa, Gás natural, South Stream, Nord Stream, Nabucco.

Russia, Europe, Natural gas, South Stream, Nord Stream, Nabucco.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2018
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 617 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: revistas@lis.ulusiada.pt