China on stage. Geos in the South China Sea

Victor Alexandre G. Teixeira

Resumo


On stage we have China, Vietnam, Philippines, Indonesia, Malaysia and Brunei in the first dimension, then the U.S., Japan, Russia, Australia and South Korea in the second dimension and finally The Association of Southeast Asian Nations (ASEAN) and the United Nations Convention on the Law of the Sea (UNCLOS). Some experts argue that the natural resources are the cause of the regional dispute. However, it is the opinion of this author that this view is an oversimplification and is dangerously misleading.


O mar Sul da China é uma região rica em recursos Naturais e adiciona ser uma das mais movimentadas vias marítimas do globo o que representa razões suficientes para os Estados Unidos e os Países adjacentes permaneceram preocupados com a reclamação e o ressurgimento por parte da China de quase todo o mar do Sul da China, provocando tensões e percepções geopolíticas entre os envolvidos. Contudo, é da opinião do autor que os Estados Unidos marcam presença na região não pelas razoes indicadas, mas sim para conter a China de alcançar uma hegemonia mundial. O autor defende o seu argumento com teorias comprovadas e com testemunhos de diversos peritos no campo das Relações Internacionais. Acrescente-se que o palco em questão foi apelidado pelo famoso estrategista em Guerra Marítima, Nicholas Spykman que apelidou a região de “O Mediterrâneo Asiático”.


Keywords / Palavras-chave

South Chine Sea, Power, Geopolitics, Geostrategy, Geoeconomics, Security Dilemma.

Mar do Sul da China, Poder, Geopolítica, Geoestratégia, Geoeconomia, Dilema de segurança.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2018
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 617 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: revistas@lis.ulusiada.pt