Política colonial portuguesa 1870-1955

Autores

  • João Castro Fernandes Doutorando em Relações Internacionais na Universidade Lusíada de Lisboa.

Resumo

É objetivo deste artigo analisar, de forma sucinta, a política colonial portuguesa, entre 1870 e 1955, com particular incidência no período em que pontificaram no ministério dos Negócios Estrangeiros e da Marinha e Ultramar João de Andrade Corvo, Barbosa du Bocage e António Enes, e que se caracterizou por alguma tensão e conflitualidade no âmbito das relações luso-britânicas, no último quartel do século XIX.

São igualmente focadas as linhas de força da politica colonial do Estado Novo e a defesa intransigente por parte de Salazar dos territórios ultramarinos portugueses da Ásia e da África, quando particularmente confrontado com uma conjuntura internacional que legitima uma nova política - o não-alinhamento - saída da Conferência de Bandung, de Abril de 1955.

O governo português é então alvo de uma estratégia de confronto por parte dos países afro-asiáticos, baseada na poética de auto -determinação dos povos e que beneficia do agravamento das relações entre os Estados Unidos e a União Soviética nos primeiros anos da Guerra Fria.

Palavras-chave:

Portugal, Política colonial, Reino Unido

Downloads

Publicado

2013-07-26

Como Citar

Fernandes, J. C. (2013). Política colonial portuguesa 1870-1955. Lusíada. Política Internacional E Segurança, (1), 129–148. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/lpis/article/view/188

Edição

Secção

Artigos