África e a crise no Zimbabwe

Luís Castelo Branco

Resumo


Quando o Zimbabwe ascendeu à independência, em 1980, as expectativas em relação ao futuro deste pais eram muito optimistas. Após uma luta de libertação de vários anos, as negociações que conduziram ao Acordo de Lancaster House pareciam ter conseguido acomodar os interesses das diversas partes. Os primeiros anos de governação de Mugabe foram encarados como positivos. No contexto da África Austral. e face ao isolamento da África do Sul do apartheid e à guerra civil angolana, o país assumia-se como o líder regional. Nos anos 90, os problemas não resolvidos du rante as negociações de LancasterHouse, nomeadamente a polémica questão da reforma da terra, associados a erros de governação, lançaram o Zimbabwe num processo de declínio económico e social. O aparecimento do Movement for the Dernocrntic Change (MOC) foi visto como uma esperança de mudança pacífica de regime. Apesar de vários actos eleitorais manchados por sérias irregularidades, o MOC voltou a concorrer às eleições gerais de 2008. As esperanças de mudança surgiram após a vitória do MOC nas eleições legislativas. A resistência do regime de Mugabe em aceitar estes resultados e, ao niío permitir uma segunda volta das presidenciais justas, lançaram o país novamentenum clima de grande instabilidade. Para a resolução da crise no Zimbabwe, grandes esperanças foram depositadas nos países da África Austral, nomeadamente no regime sul-africano. A intervenção do Presidente Thabo Mbcki nas negociações zimbabweanas ficou muito condicionada pela própria real idade política sul-africana.

 

When Zimbabwe reached jts independence, in 1980, the expeclations abou! lhe future of this country were very high. After several years of liberation war, the negotiations that lead to lhe Lancaster House Agreement seemingly have managed to accommodate lhe interests of all parts involved. The first years or Mugabe's government were seen as positive. ln Southern Africa region, and due to lhe isolation of apartheid Sooth Arriea and of the civil war in Angola, lhe counlry assumed lhe role of regional leader. ln the 90's, the problems which were not solved during the negotiations of Lancaster House, namely lhe polemic issue of the land reform linked with errors of government, caused the beginning of the economic and social crisis in Zimbabwe. The creation ar the Movement for a Democralic Change (MOC) was seen as a hope for a peaceful change of government. ln spite of several electoral acts characlerized by serious irregularities, the MDC decided to run again in lhe general eleclions of 2008. The hopes for change appeared after lhe MDC victory in lhe parl iamentarian elections. However lhe res istances of lhe Mugabe's regime in accepting those results, and by not allowing a frce second run of the presidenlial elections, threw lhe county, once again, in a phase of great instability Aiming ai a resolution for lhe crisis in Zimbabwe, lhe Southern Africa countries, especially South African, played as important role. However, the intervention of President Thabo Mbeki in lhe zimbabwean negotiations waS very conditioned by the political reality of his own country.

 

Palavras-chave / Keywords

Zimbabwe, Crise, África.

Zimbabwe, Crisis, Afriea.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2018
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 617 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: revistas@lis.ulusiada.pt