A “Política de Posição” de Salazar (1936 a 1941). Uma visão dos Integralistas

Nuno Simão Ferreira

Resumo


0 presente estudo tem como objectivos contextualizar, analisar e interpretar um "Relatório" datado de 22 de Julho de 1941, da autoria de integralistas. Os integralistas neste "Relatório" expressam e depositam a sua esperança na aliança luso-britânica em períodos tão graves e tão incertos para Portugal, como foram os casos da guerra civil espanhola (1936 a 1939) e a eclosão da II Guerra Mundial (1939), tendo como pano de fundo a suposta política de neutralidade de Salazar. Política de neutralidade que conduziu, segundo os autores do "Relatório", a uma efectiva participação portuguesa na guerra civil espanhola, como forma de garantir em Espanha a instauração e consolidação de um governo de direita conservadora, anti-marxista e anti-democrática, o que, obviamente, seria benéfico para o regime do «Estado Novo» salazarista.
A aproximação de Salazar a Espanha constituiu uma inversão na política externa portuguesa, que sempre se pautara pelo reforço da Aliança Luso-Britânica e da Atlantização. O apoio a Espanha significava, antes de tudo, a adesao do Portugal Salazarista aos Regimes Continentais em detrimento da Velha Aliança e da Atlantização.


The purpose of this study is to define the context, analyse and interpret a "Report" issued on the 22 of July 1941 by the integralists. In it, they express and lay their hopes on the Portuguese-British Alliance during such grave and uncertain periods of Portugal, as those experienced during the chaos of the Spanish Civil War (1936-1939) and the beginning of World War II (1939), with the supposedly neutral politic position of Salazar as background. This position lead, according to the authors of the "Report", to an effective portuguese role in the Spanish Civil War, in order to assure the institution and consolidation of a right conservative, anti-marxiste and anti-democratic government, which would be obviously beneficial to the "New-Estate" regime of Salazar. The approach of Salazar to Spain was an inversion of the portuguese foreign policy course, which, until then, was characterized by reinforcement of the Portuguese-British Alliance and the Atlantization. The support to Spain meant, above all, the adherence of Salazar' s Portugal to the Continental Regimes in detriment of the Old Alliance and the Atlantization.


Palavras-chave / Keywords

Integralistas, Salazar, Guerra cvil espanhola, Aliança luso-britânica, Atlantização.

Integralists, Salazar, Spanish civil war, Portuguese-british alliance, Atlantization.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2017
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 617 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: revistas@lis.ulusiada.pt