N. 8 (2008)

					Ver N. 8 (2008)

A economia entrou no fio da navalha em 2008. No ano anterior tinha começado a dar um ar da sua graça e as perspectivas apontavam para a manutenção da recuperação no futuro próximo. Mas, o despoletar dos problemas no mercado imobiliário e a crise do crédito hipotecario de alto risco (subprime) que se lhe seguiu, alastrou-se a todo o sistema financeiro e atingiu toda a economia internacional. Obviamente, existem níveis de incerteza que a economia - soft science - nao consegue prever. Nao obstante o quadro económico e financeiro internacional, a economia portuguesa continua, moderadamente, a crescer. O "patinho feio" e a taxa de desemprego que, em termos politicos, tem sido a principal arma de arremesso utilizada pela oposição para denegrir a gestão do Executivo responsavel pela politica económica. O problema e assunto serio e requer uma abordagem teórica isenta para identificar e avaliar os seus determinantes e atender ao caracter transversal que o desemprego assume na vida económica e social.

Publicado: 08-05-2014
ISSN: 1645-6750
e-ISSN: 2183-3044
Editora: Universidade Lusíada Editora