O processo de fusão na administração pública portuguesa: papel central dos líderes intermédios na concepção e comunicação do projecto

Albino Anjos Lopes, Damasceno Dias, Pedro Perreira

Resumo


Na era da competição global, a necessidade de agilização e flexibilização organizacional emerge como pilar importante dos processos de mudança.

A Administração Pública não escapa a esta corrente transformacional, sendo os movimentos de fusão, uma das forças impulsionadoras dessa mesma dinâmica.

O presente trabalho pretende dar conta de quatro estudos realizados em duas instituições da Administração Pública em fusão, uma com regime laboral público e outra, privado, os quais visavam analisar a cultura e a liderança intermédia com base na metodologia de Investigação-Acção e de Estudo de Caso.

O primeiro, descritivo, analisa o diagnóstico apresentado por uma empresa de consultoria, cujos resultados parecem apontar para o fenómeno "groupthink", ou seja, o relatório reforçava as expectativas da Administração. O segundo, quantitativo, analisa o clima organizacional após a aferição das propriedades psicométricas dos instrumentos, tendo revelado uma proximidade cultural, apesar das práticas de gestão diferenciadas e destaca o papel das lideranças intermédias como agentes facilitadores de mudança, elos de ligação entre o topo e a base. O terceiro, qualitativo, interpreta os resultados obtidos nas entrevistas aos líderes, mostrando que o processo, a partida, não tinha objectores convictos, e se clivagens houve, seria pela condução do processo e não por uma opção a partida. O quarto narra os episódios mais marcantes da fusão, tendo por base as diferentes perspectivas de abordagem e revela que o projecto foi perdendo sentido para se resumir a uma mera mudança por decreta. E discutida a questão do "choque de culturas" como sintoma e não como causa dos fracassos, destacando-se a necessidade de um projecto nascido a partir do todo em processo de fusão.

 

Palavras-chave

Administração pública, Fusões, Mudança organizacional, Liderança intermédia, Narrativas organizacionais.

 

In global competition era, the need of organizational agility and flexibility emerges as a major pillar of the change processes. Government does not escape to this transformational power, and mergers are one of the driving forces of that same dynamic.

This paper intends to report four studies conducted in two Government-Institutions in merging process, one of them with a public employment system and another with a private one, which aimed to examine the culture and intermediate leadership based on the methodology of Action Research and Case Study. The first, descriptive, analyzes the diagnosis made by a consulting firm, the results seem to point to the phenomenon of "groupthink", that is, the report confirmed the expectations of the Administration. The second, quantitative study examines the organizational climate after the psychometric properties of measurement instruments and revealed a cultural proximity, despite the different management practices and the role of interim leadership as facilitating agents of change, links between the top and base. The third, qualitative, interpretation of results obtained in interviews with leaders, showing that the process from the

outset had no convicted objectors and if there were divisions, would be for the process and not a preliminary option. The fourth recounts the most remarkable episodes of the merger, based on the different perspectives of approach and shows that the project has lost its meaning and simply cannot be changed by decree. We discuss the issue of "cultures shock "as a symptom and not the cause of the failures, highlighting the need of creating a global project, considering merging processes.

 

 

Keywords

Public administration, Mergers, Organizational change, Intermediate leadership, Organizational narratives.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica | Universidades Lusíada, 2004-2019
Universidade Lusíada Editora
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 561 | Fax +351 638 307 | E-mail: revistas@lis.ulusiada.pt