Uma análise multidimensional do impacto das crises financeiras internacionais (1993-2002): do regional ao global

Autores

  • Júlio Lobão Universidade Lusíada do Porto

Resumo

Neste estudo avaliamos a importância do fenómeno de contágio entre os mercados de ações de nove países desenvolvidos durante o período de 1993-2004 e, com especial atenção, durante seis episódios selecionados de crises financeiras. Recorremos, para o efeito, à aplicação e comparação de diversas metodologias, conducentes à captação do fenómeno, nas suas várias aceções, incluindo testes de: correlação, Kolmogorov-Smirnov, valor extremo, raiz unitária, cointegração, causalidade e outros baseados na estimativa de modelos de vetores autorregressivos. Os resultados indicam que o contágio nos mercados de ações nos países desenvolvidos foi relevante durante a maior parte das crises financeiras observadas ao longo do período em análise. Verificou-se existirem evidências muito fortes de contágio na crise da Ásia, evidências fortes de contágio na crises da Rússia e na crise associada aos ataques de 11 de Setembro, evidências limitadas de contágio na crise do Brasil e Argentina e muito fracas evidências de contágio na crise do México.

Palavras-chave:

Contágio, Mercados Financeiros, Países Desenvolvidos, Crises Financeiras

Downloads

Publicado

09-05-2014

Como Citar

Lobão, J. (2014). Uma análise multidimensional do impacto das crises financeiras internacionais (1993-2002): do regional ao global. Lusíada. Economia E Empresa, (12), 173–218. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/lee/article/view/893

Edição

Secção

Vários