Cultura e subculturas: gestão do sistema cultural nas organizações

António Correia Bernardo

Resumo


• A ideia da organização como máquina, como um organismo vivo ou como um sistema politico, veio juntar-se a ideia da organização como sistema cultural.

• O mundo empresarial afasta-se, cada vez mais, do ideal consensual e harmonioso da integração por via da formalização e da hierarquia, dando lugar a uma visão da organização como espaço da criação de pertenças diversificadas ou antagónicas, cuja explicação só pode ser dada com recurso a uma analise subjectiva e de ordem simbólica.

• A complexidade das organizações impõe, para a sua compreensão, o recurso a noção de subculturas ou pluralidade cultural que deve corresponder a diversidade de interesses presentes.

• Porque a mudança da cultura e mais lenta do que as mudanças da estrutura e do produto, as organizações são confrontadas na sua necessidade de mudança cultural, com "resíduos culturais" dominantes nas fases anteriores.

• Mais importante do que possuir culturas fortes ou fracas, a organização deve criar e manter uma cultura eficaz que de resposta a preservação da sua identidade, sem se fechar face as envolventes (interna e externa) capaz de responder aos desafios da competitividade.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica | Universidades Lusíada, 2004-2019
Universidade Lusíada Editora
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 561 | Fax +351 638 307 | E-mail: revistas@lis.ulusiada.pt