Desemprego, procura de emprego e expectativas: um estudo junto de desempregados no sul de Portugal

Isabel Marçano

Resumo


Este artigo prossegue a apresentação de resultados de pesquisa sobre o desemprego no Sul de Portugal. Muito especialmente analisa-se como foi obtido o último emprego e as estratégias de procura de emprego, bem como as expectativas de emprego: na actualidade, dentro de 2 ou 3 anos e perspectivas de futuro para o próprio e para os seus filhos.

Esta reflexão é feita a partir da análise de dados recolhidos em inquérito por questionário em dois momentos de inquirição (2005/06 e 2014) a duas amostras de 300 pessoas cada (150 homens e 150 mulheres) em situação de “desemprego” nos concelhos de Alcácer do Sal, Amadora, Cascais, Lisboa, Oeiras e Sintra.

As conclusões apontam para: a importância dos laços familiares, com amigos e colegas na procura de emprego; o agravamento em 2014 das expectativas negativas de emprego, bem como das perspectivas de futuro. Uma minoria de entrevistados gostaria de criar o próprio emprego mas confronta-se com a falta de recursos financeiros e de apoios que estimulem o empreendimento. Receiam também a instabilidade da vida económica, as alterações frequentes na legislação fiscal e a falta de apoio e proteção social estatal aos pequenos empresários se o negócio falhar. Relativamente aos descendentes domina a atitude de confiança em relação ao futuro mesmo se decresce em 2014.


This article continues the presentation of research results on unemployment in Southern Portugal. The job search strategies and the job expectations are analyzed, as well as the expectations of the job: nowadays, within 2 or 3 years, and future prospects for them and for their children.

This reflection is based on the analysis of data collected in a questionnaire survey at two moments of interview (2005/06 and 2014), with two samples of 300 people each (150 men and 150 women) in a situation of “unemployment” in the counties of Alcácer do Sal, Amadora, Cascais, Lisbon, Oeiras and Sintra. Deep interviews were also conducted.

The conclusions point to: the importance of family ties, and ties with friends and colleagues in job search; the worsening of negative employment expectations in 2014 as well as the prospects for the future. A minority of respondents would like to create their own jobs but are faced with a lack of financial resources and support to stimulate entrepreneurship. They also fear the instability of economic life, frequent changes in tax legislation, and the lack of state social protection and support for small business owners if business fails. With regard to their own children the attitude of confidence is dominant even if it decreases in 2014.


Palavras-chave / Keywords:

Emprego, Desemprego, Expectativas e empreendedorismo.

Employment, Unemployment, Expectations and entrepreneurship.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2017
Universidade Lusíada Editora
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 617 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: revistas@lis.ulusiada.pt