Desemprego, procura de emprego e expectativas: um estudo junto de desempregados no sul de Portugal

Autores

  • Isabel Marçano Centro Interdisciplinar de Investigação em Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa (CICS.NOVA)

Resumo

Este artigo prossegue a apresentação de resultados de pesquisa sobre o desemprego no Sul de Portugal. Muito especialmente analisa-se como foi obtido o último emprego e as estratégias de procura de emprego, bem como as expectativas de emprego: na actualidade, dentro de 2 ou 3 anos e perspectivas de futuro para o próprio e para os seus filhos.

Esta reflexão é feita a partir da análise de dados recolhidos em inquérito por questionário em dois momentos de inquirição (2005/06 e 2014) a duas amostras de 300 pessoas cada (150 homens e 150 mulheres) em situação de “desemprego” nos concelhos de Alcácer do Sal, Amadora, Cascais, Lisboa, Oeiras e Sintra.

As conclusões apontam para: a importância dos laços familiares, com amigos e colegas na procura de emprego; o agravamento em 2014 das expectativas negativas de emprego, bem como das perspectivas de futuro. Uma minoria de entrevistados gostaria de criar o próprio emprego mas confronta-se com a falta de recursos financeiros e de apoios que estimulem o empreendimento. Receiam também a instabilidade da vida económica, as alterações frequentes na legislação fiscal e a falta de apoio e proteção social estatal aos pequenos empresários se o negócio falhar. Relativamente aos descendentes domina a atitude de confiança em relação ao futuro mesmo se decresce em 2014.

Palavras-chave:

Emprego, Desemprego, Expectativas e empreendedorismo

Downloads

Publicado

13-09-2017

Como Citar

Marçano, I. (2017). Desemprego, procura de emprego e expectativas: um estudo junto de desempregados no sul de Portugal. Lusíada. Economia E Empresa, (22), 125–143. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/lee/article/view/2443