O paradigma da multidiversidade funcional do agente da polícia de segurança pública. Estudo de caso sobre a sua sustentabilidade nos dias de hoje.

Autores

  • Leandro Ferreira
  • João de Sousa Mendes

Resumo

A gestão dos recursos humanos é nos dias de hoje considerada uma peça fundamental para o sucesso organizacional. Atenta a esta preocupação a Polícia de Segurança Pública tem vindo a desenvolver esforços no sentido de encontrar as respostas gestionárias de recursos humanos que melhor se adeqúem à organização e às solicitações da sociedade onde se insere. O presente estudo almeja a constituir-se como um apoio nessa procura. Realizou-se um estudo de caso na Polícia de Segurança Pública, em particular no Comando Distrital de Polícia de Braga, onde se determinaram as funções de conteúdo funcional policial e as funções de conteúdo funcional não policial. Foram também efetuadas entrevistas a Oficiais da PSP com responsabilidades nesta área, com o objetivo de compreender o que pensam do atual modelo de gestão e qual a sua visão para o futuro. Verificou-se que 32 % das funções existentes num Comando Distrital de Polícia são de conteúdo funcional não policial, e que no Comando Distrital de Polícia de Braga cerca de 16 % dos elementos policiais se encontram a desempenhar funções de conteúdo funcional não policial. Das entrevistas extraiu-se que o recrutamento de funcionários civis e a especialização dos elementos policiais nas funções exclusivamente policiais são a alternativa a adotar no futuro.

Palavras-chave:

Funções, Análise e descrição de funções

Downloads

Publicado

13-09-2017

Como Citar

Ferreira, L., & Mendes, J. de S. (2017). O paradigma da multidiversidade funcional do agente da polícia de segurança pública. Estudo de caso sobre a sua sustentabilidade nos dias de hoje. Lusíada. Economia E Empresa, (22), 65–90. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/lee/article/view/2440