A utilização de sistemas preditivos de inteligência artificial na justiça = The use of predictive systems of artifitial intelligence in justice.

Fernando Rocha Lobo

Resumo


A possibilidade da utilização da inteligência artificial (IA) na justiça e especialmente no âmbito da justiça penal, suscita várias questões jurídicas que vão desde a sua admissibilidade até à sua compatibilização com os direitos humanos, nomeadamente no que tange ao direito ao processo justo e equitativo.

Este tema é abordado tendo como ponto de partida a utilização de instrumentos de avaliação de risco de reincidência na justiça norte americana aferindo-se, com base na experiência daquele sistema jurídico, a conformidade dessa utilização com os direitos humanos e a sua eventual admissibilidade face ao ordenamento jurídico português.


The possibility to use Artificial Intelligence (AI) in Justice, especially in criminal justice, raises a number of legal issues, ranging from its admissibility to its compatibility with human rights, mainly the right to due process.

We will approach this topic from the perspective of risk assessment tools for recidivism in the USA justice system, and the assess the conformity of this use – considering the American experience – with human rights, and the possible admissibility in the Portuguese legal system.


Palavras-chave / Keywords:

Inteligência artificial, Sistemas preditivos de inteligência artificial, Direitos humanos, Processo justo e equitativo.

Artificial intelligence, Predictive systems of artificial intelligence, Human rights, Due process.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2019
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 561 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: revistas@lis.ulusiada.pt