Os atos de gestão urbanística de teor favorável como atos constitutivos de direitos para todos os titulares dos imóveis beneficiados

Autores

  • João Salvador Velez Pacheco de Amorim
  • Fausto Ferreira

Resumo

Esta investigação tem por base um caso concreto em que duas empresas consorciadas intentaram no Tribunal Administrativo de Círculo do Porto (TAC), um pedido de decretamento de providência cautelar de suspensão de eficácia, de um ato do presidente da Câmara Municipal do Porto, de anulação de anterior deferimento de um pedido de informação prévia (PIP), defendendo as requerentes a manifesta ilegalidade do ato suspendendo, bem como a forte probabilidade de o mesmo lhes vir a causar prejuízos de difícil reparação. No seguimento da interposição desta providência cautelar foram proferidas quatro decisões judiciais sucessivas, uma de primeira instância (Tribunal Administrativo de Círculo do Porto – TAC), uma de recurso (Tribunal Central Administrativo – TCA), e duas do Tribunal Constitucional, sendo que nenhuma dessas decisões foi favorável às empresas. As decisões judiciais em análise não são recentes, mas a problemática jurídica que traduzem mantém-se absolutamente atual. Como ficará patente na nossa análise, a interpretação alinhada dos tribunais dos normativos em causa afigura-se-nos inconstitucional.

Palavras-chave:

Pedido de informação prévia, Efeitos vinculativos, Ato constitutivo de direitos

Referências

Dias, Paulo Linhares (2018). A patrominialidade do Ato Administrativo, Coimbra, Gestlegal.

Enterria, E. G. & Fernández, T. R. (1991). Curso de Derecho Administrativo, II (3.ª ed.), Madrid: Civitas.

Fonseca, G. & Domingos, I. (1997). Breviário de Direito Processual Constitucional, Coimbra: Coimbra Editora.

Forsthoff, E. (1969). Traité de Droit Administratif Allemand, Bruxelas.

Torres, M. (2001). Guia da Jurisprudência do Tribunal Constitucional (Vol. 2) Coimbra: Coimbra Editora.

Downloads

Publicado

2018-12-29

Como Citar

Amorim, J. S. V. P. de, & Ferreira, F. (2018). Os atos de gestão urbanística de teor favorável como atos constitutivos de direitos para todos os titulares dos imóveis beneficiados. Lusíada. Direito, (17), 195–208. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/ldl/article/view/2605

Edição

Secção

Jurisprudência anotada