[1]
P. Afonso, «As políticas de protecção às crianças em risco. A aposta na intervenção familiar», IS, n. 17/18, pp. 53–68, Mai. 2014.