[1]
M. I. L. B. de Carvalho, «Orientações da política de cuidados domiciliários: desafios e constrangimentos para o Serviço Social», IS, n. 35, pp. 297–312, Jun. 2014.