Um novo olhar sobre a criança: um direito novo de promoção de direitos e de protecção

Autores

  • Rosa Maria Clemente

Resumo

Quando hoje abordamos as questões relativas à infância e à juventude, temos seguramente uma perspectiva muito diferente daquela que os nossos avós e os seus antepassados manifestaram ao desenvolver atitudes para com as crianças de então e ao organizarem soluções para os seus problemas.

Desde sempre a criança foi vista como um ser frágil, inferior, versão incompleta de um adulto, um "pas encore". A relação dos adultos com este ser "incompleto", enquanto tal, assentava nessa visão redutora da criança, que apenas suscitava a obrigação de ver satisfeitas as suas necessidades básicas e indispensáveis ao processo do seu crescimento ate atingir a fase adulta. A nível da educação e da formação imperavam os valores rígidos da obediência e da submissão aos mais velhos e o rigor na disciplina. Questões como o respeito pela individualidade, formação da personalidade, especiais necessidades, aspirações, motivações ou interesses eram na generalidade completamente ignoradas. 

Downloads

Publicado

2014-05-27

Como Citar

Clemente, R. M. (2014). Um novo olhar sobre a criança: um direito novo de promoção de direitos e de protecção. Intervenção Social, (17/18), 19–25. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/is/article/view/948

Edição

Secção

Dossier: Os direitos das crianças e dos jovens pela ocasião da revisão da OTM