Espiritualidade em cuidados paliativos: estados da família após a perda do seu ente querido

Autores

  • Maria do Carmo Colimão
  • Cristina Duarte

Resumo

Nos últimos 25 anos é crescente o corpo de pesquisa em espiritualidade e sobre o lugar da espiritualidade na pessoa e nos cuidados paliativos. O olhar holístico dos cuidados paliativos sobre a pessoa, considerando-a nas suas várias dimensões física, psicológica, social e espiritual fazem destes uma resposta diferenciada. Neste sentido, a investigação sobre “Espiritualidade em Cuidados Paliativos: estados da família após a perda do seu ente querido”, surge da necessidade do Serviço Social desenvolver uma prática reflexiva sobre os espaços da sua intervenção e procurar mais e melhores respostas no seu campo de ação, em específico em Cuidados Paliativos tendo como objetivos caracterizar os estados espirituais do cuidador familiar, após a morte do ente querido e aferir das necessidades espirituais dos sujeitos familiares em contexto de luto. O estudo reflexivo apresenta uma revisão bibliográfica e análise de textos. No estudo empírico desenvolvido adotou-se uma metodologia qualitativa, tendo por base a realização de entrevistas, a análise de conteúdo e a análise fenomenológica. Foi aplicada uma escala de avaliação de necessidades espirituais e de uma entrevista semiestruturada, que ajudasse a identificar os estados e necessidades da família.

Palavras-chave:

Serviço Social, Espiritualidade, Cuidados Paliativos, Família

Referências

Canda, E. R. e Furman, L. D. (2010). Spiritual Diversity in Social Work Practice. Oxford: Oxford University Press.

Carvalho, M. I. (2003). Reflexões sobre a profissão do Serviço Social em contexto Hospitalar. Intervenção Social, 28, 29-55.

Descamps, Marc-Alain (2004). La Psychanalyse Spiritualiste. La Rochelle: Desclée Brouwer.

Hodge, D.R. (2006). Spirituality and religion in Social Work: Taking stock of what´s been accomplished and surveying the landscape ahead. Arete, 30(1) 3-7.

Kubler-Ross, Elisabeth (2008). Acolher a morte. Lisboa: Estrela Polar.

Lloyd-Williams, M. (Ed.) (2003). Psychosocial Issues in Palliative Care. Oxford: Oxford University Press.

Malpas, Jeff (2012). Putting Space in Place: Relational Geography and Philosophical Topography’, Planning and Environment D: Space and Society, 30 (2012), 226-242.

Pinto, C. e Pais-Ribeiro, J. L. (2007). Construção de uma escala de avaliação de espiritualidade em contextos de saúde. Lisboa: Arquivos de Medicina.

Pires, Luísa (2000). A formação de assistentes sociais na saúde. Intervenção Social, 21, 53-59.

Twycross, Robert (2003). Cuidados Paliativos. Lisboa: Climepsi Editores.

Publicado

2019-12-16

Como Citar

do Carmo Colimão, M., & Duarte, C. (2019). Espiritualidade em cuidados paliativos: estados da família após a perda do seu ente querido. Intervenção Social, (53-54), 77–88. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/is/article/view/2913

Edição

Secção

Artigos