A Intervenção do Serviço Social com trabalhadores/as portadores/as de ler/dort: relato de experiência

Autores

  • Claudia Lima Monteiro

Resumo

Esta comunicação propõe-se a apresentar o trabalho realizado pelo Serviço Social do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) de Diadema com trabalhadores/ as acometidos por Lesões por Esforços Repetitivos/Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (LER/DORT). De acordo com o Ministério da Saúde do Brasil, as doenças classificadas com essa nomenclatura são: tenossinovites, tendinites, epicondilites, bursites, miosites ou síndrome miofascial, síndrome do túnel do carpo, síndrome cervicobraquial, síndrome desfiladeiro torácico, síndrome do ombro doloroso, doença de quervain e cisto sinovial. São doenças que provocam não só limitações físicas, mas também instabilidades emocionais e sociais, decorrentes dos afastamentos temporários ou definitivos da função laboral, incertezas em relação a forma de sobrevivência, sentimentos de inutilidade e de inadequação. No período de 2005 a 2016 foram realizados 55 grupos com trabalhadores/as atendidos/as no Cerest Diadema, portadores destas patologias, com o intuito de oferecer escuta em relação aos anseios e sentimentos destes/as trabalhadores/as, possibilitar a reflexão sobre o significado do trabalho no processo de saúde e doença e a transposição do caráter de individualidade destas doenças. Os grupos eram semanais, com variação de quatro a oito encontros e temáticas relacionadas aos aspectos clínicos, sociais, emocionais e conjunturais relacionados à LER/DORT. Como resultados, foram identificados: o aumento da vinculação dos participantes dos grupos com a equipe do Cerest, a importância destes grupos como suporte social e emocional a estes/as trabalhadores/as e a posterior inserção em espaços coletivos representativos da cidade. Trata-se de uma experiência importante, considerando a necessidade de desnaturalização dos adoecimentos relacionados ao trabalho e de fortalecimento dos/as trabalhadores/as nos espaços coletivos.

Palavras-chave:

LER/DORT, Saúde do trabalhador, Serviço Social

Biografia Autor

Claudia Lima Monteiro

  • Doutoranda em Serviço Social pela PUC-SP, com realização de doutorado sanduiche no Instituto Superior Miguel Torga (ISMT) e bolsista da CAPES

Referências

Antunes, Ricardo (1998). Adeus o trabalho? Ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. 5ª Ed. São Paulo: Cortez.

Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em outubro de 1988. Brasília: Senado Federal, 1988.

Iamamoto, Marilda Vilela (2009). As dimensões Ético-Políticas e Teórico-Metodológicas no Serviço Social Contemporâneo. Serviço Social e Saúde – Formação e Trabalho Profissional. 4ª ed. São Paulo: Cortez.

Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Brasília: Ministério da Saúde/Assessoria de Comunicação Social.

Ministério Da Saúde (2005). Protocolo de Lesões por Esforços Repetitivos (LER)/ Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT). Brasília. Maeno, M., Salerno, V., Rossi, D.A.G., Fuller, R. Disponível em http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/protocolo_ler_dort.pdf Acesso em 22/02/2011.

Santos, Marta Alves (2005). A Reestruturação produtiva e seus impactos na saúde do trabalhador. Revista Serviço Social e Sociedade, 82, 73-85.

Publicado

2019-12-16

Como Citar

Lima Monteiro, C. (2019). A Intervenção do Serviço Social com trabalhadores/as portadores/as de ler/dort: relato de experiência. Intervenção Social, (53-54), 67–76. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/is/article/view/2912

Edição

Secção

Artigos