Acolhimento e Serviço Social: contribuições para o aprimoramento conceitual e interventivo

Autores

  • Claudia Priscila Chupel dos Santos
  • Regina Célia Tamaso Mioto

Resumo

A literatura sobre o acolhimento, no âmbito da saúde pública brasileira, o define como elemento que reorganiza os serviços, que garante o acesso e que estabelece vínculos. Está subjacente às discussões da integralidade da atenção e da humanização das relações entre profissionais e usuários, dois princípios da política de saúde do Brasil materializados pelo Sistema Único de Saúde - SUS. O estudo objetiva o levantamento e a análise das produções científicas sobre o tema no campo da saúde pública e a identificação da operacionalização do acolhimento na prática do Serviço Social, destacando as suas particularidades em meio ao trabalho das equipas multiprofissionais. A investigação é exploratória, de natureza qualitativa com universo formado por assistentes sociais de hospitais públicos de uma cidade do Sul do Brasil. Os dados demonstram que o acolhimento é parte integrante do processo interventivo dos assistentes sociais e objetiva o acesso aos direitos, à criação de vínculo e a compreensão de elementos da situação que envolve o usuário para fundamentar uma futura intervenção. Porém, considera-se que o tema não é novo para o Serviço Social.

Palavras-chave:

Acolhimento, Saúde pública, Serviço social, Ação profissional

Downloads

Publicado

2016-08-29

Como Citar

Santos, C. P. C. dos, & Mioto, R. C. T. (2016). Acolhimento e Serviço Social: contribuições para o aprimoramento conceitual e interventivo. Intervenção Social, (46), 25–40. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/is/article/view/2355

Edição

Secção

Artigos