Refundación del Capitalismo?: última fase de expansión del capital, receso de las Políticas Sociales

Fernando de Lucas, Murillo de la Cueva

Resumo


A crise financeira mundial e a última fase da expansão capitalista. Isso tem permitido uma erosão do consenso básico sobre os direitos sociais e o bem-estar, reduzindo o tamanho e o papel do Estado através da implementação de um contexto desregulamentado e irracional. O Estado pode adoptar uma posição de continuar por este caminho, criando mais desigualdade e concentração de poder ou de intervenção, restringindo, reequilíbrio e racionalização da economia de mercado através de políticas e direitos sociais.

La crisis financiera mundial es la última fase de expansion del capitalismo. La misma ha posibilitado una erosión de los consensos b:isicos sobre derechos sociales y bienestar social, reduciendo el tamaño y papel de los Estados mediante la implantacion de un panorama más desregularizado e irracional. La postura de Ios Estados podrá ser continuar por este camino, creando mas desigualdad y concentracion del poder o intervenir, refrenando, reequilibrando y racionalizando la economia de mercado mediante politicas y derechos sociales.

 

Palavras-chave/ Palabras-clave

Capitalismo, Politica Social, Crise Financeira, desregulamentação.

Capitalismo, Politica Social, Crisis Financiera, desregulación


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2018
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel.: +351 213 611 560 | Fax: +351 213 638 307 | E-mail: revistas@lis.ulusiada.pt