Ferramentas/Instrumentos para práticas intergeracionais em diferentes contextos sociais

Jorge Manuel Leitão Ferreira

Resumo


"Uma sociedade para todas as idades". (Nações Unidas, 2000). Uma sociedade em que cada pessoa com os seus próprios direitos e responsabilidades tenha uma função activa a desempenhar. Uma sociedade baseada nos princípios da reciprocidade e da equidade. Na sociedade contemporânea para além das relações intergeracionais na família e necessário ampliar essas relações a sociedade geral de forma a aumentar a solidariedade intergeracional entre pessoas adultas e pessoas de outras gerações sem que tenham qualquer laço de parentesco. As práticas intergeracionais procuram maximizar os recursos sociais e comunitários através do intercâmbio de aprendizagens entre pessoas de diferentes idades, de forma a desenvolver competências individuais e sociais de forma adequada a melhoria da qualidade de vida das pessoas na sociedade actual. No tratamento deste tema importa reflectir sobre alguns fundamentos éticos que são fundamentais ter em presença ao nível das práticas, das organizações e dos participantes por forma a garantir a genuinidade e sucesso das práticas intergeracionais, ou sejam: Dialogo Social e a Ética e Participação.

Para promovermos práticas intergeracionais entres os diferentes contextos sociais e gerações: individuais, grupais, comunitários, familiares e institucionais presentemente podem ser utilizados vários instrumentos, nomeadamente:

  •  Método de coordenação aberta
  •  Diagnóstico participado
  •  Formação (aprendizagem ao longo da vida)
  •  Novas Tecnologias
  •  Parcerias/ Redes Sociais
  •  Programas de natureza intergeracional
  •  Avaliação participativa

Concluo esta comunicação com um apelo a reflexão de todos os actores e sujeitos de acção, necessário a mudança de mentalidades, modelo de gestão e qualificação das praticas sociais sustentadas em valores e direitos humanos adequados ao modelo social da sociedade contemporânea.

 

" A society for all ages." (UN, 2000). A society where every person with their own rights and responsibilities has an active role to play. A society based on principles of reciprocity and fairness. In contemporary society in ad-clition to the intergenerational relationships in the family is necessary to expand these relations to society generally to increase intergenerational solidarity among elderly people and people of other Generations who have no ties of kinship. The intergenerational practices seek to maximize social and community resources through the exchange of learning between people of different ages, in order to develop individual and social skills as appropriate to improve the quality of life in today's society. In the treatment of this subject matter to reflect on some ethical values that are fundamental to take presence in practices, organizations and participants to ensure the authenticity and success of intergenerational practice, or are: Social Dialogue and Ethics and participation. In order to promote intergenerational practice between the different generations and social contexts: individual, group, community, family and institutional presently can be used several instruments, including:

  • Open method of coordination;
  • Diagnosis participated;
  • Training (lifelong learning);
  • New Technologies;
  • Partnerships I Social Networks;
  • Programs of intergenerational nature;
  • Participatory evaluation.

I conclude this communication with a call for reflection by all the actors and subjects of action needed to change mentalities, management model and practice social skills in sustained human values and rights appropriate to the social model of contemporary society.

 


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2018
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel.: +351 213 611 560 | Fax: +351 213 638 307 | E-mail: revistas@lis.ulusiada.pt