As representações sociais da profissão de serviço social

Autores

  • Maria Augusta Geraldes Negreiros Professora do ISSSL, Coordenadora da Area de Serviço Social no Conselho Cientifico

Resumo

Conhecer qual e na actualidade o pensamento social sobre a profissão de Serviço Social foi o propósito que esteve subjacente a realização do trabalho empírico em que assenta esta comunicação. Assim (trabalhando um segmento), o ponto de partida para esta pesquisa foi o questionar-me se, o aparecimento do serviço social nas autarquias (num quadro de definição do município enquanto poder local, que incorpora novas competências na esfera social), produz sobre o assistente social representações próprias?

Efectivamente sabemos que a partir de meados da década de 70 e no decurso da década de 80 ocorrem alterações significativas na formação e na profissão de serviço social em Portugal que terminam no final da década com a atribuição do grau académico de licenciatura aos cursos superiores de serviço social, e, em 1991, com a criação da carreira de técnico superior de serviço social, a nível da função pública, nivelando estes profissionais aos restantes licenciados. De igual forma ocorrem importantes alterações a nível da constituição e organização das autarquias.

Referências

BERTILSSON. Margarct (1990) --The welfare state, the professions and citizens. in R. Torstendahl et al (org.) the Formation of Professions-knowledge, State and Strategy, Sage Publications. London.

DJ GIACOMO, J. P. (1987)- Teoria y Métodos de Analises de las Representaciones Sociales, in Pensamento, individuo y sociedade Cognicion y Representacion Sociol-Dario Paez (ed.) Fundamentos. Madrid.

DOISE. Willem (1988)- Les representations sociales: un label de qualité Conexions n.º 51.

DOISE, Will em (1989)- Attitudes et Representations Sociales in D. Jodelet. (org.) Les Representations

Sociales, PUF, Paris.

DUBAR, Claude (1991)- La Socialisation: construction des identites sociales et professionnelles, Ed.

Armand Colin, Paris.

DURKHEIM E. (1898)- Representatiom individuelles et representations collectives, col. Sociologic et Philosophic, Paris, PUF, 1961

FALEIROS, Vicente Paula ( 1987)- Sober Profissional e Poder Institucional. Cortez Editora. São Paulo.

GADREY, Jean (1994)- "La modernisation des services professionnels" Revue francaise de sociologie

XXXV, 1994, 163-195

GOUDET, Bernard- "La Fonrion df Agent de Mediation et ses Legitimites" in Bernard BLANC et all (Orgs.) Actions Collectives et Travail Social, Tomo 2. Paris, Ed. Esf, 1989. cap. 2.

HABERMAS. Hirgen (1987)- Theorie de l'agir commucaciotionnel. Tome I. Fayard. Paris.

HEWSTONE, Miles (1989)- Representations sociales et causalité in D. Jodelet, (org) Les representations sociales, PUF, Paris.

HENRIQUEZ, Alfredo B. (1991)- "Genese e emergenciu do Seriço Social Português - o lnstituto de Seriço Social de Lisboa" lntervenção Social n.º 5/6.

IAMAMOTO. Marilda V. ( 1992)- Renovação e Conserservadorismo no Serviço Social-ensaios críticos, Cortez Editora. S. Paulo.

JODELET, Denise ( 1989)- Representations sociales-un domaine en expansion in D. Jodelet. (org.) Les Representations Sociales. PUF. Paris.

JODELET, Denise ( 1991)- L'ideologie dans l'etude des representations sociales in V: Aebischer et al (orgs.) Ideologies et repreenrmions sociales. Del Val Fibourg.

MOSCOVICI, Serge ( 1989)- Des representations colectives aux representations sociales in D. Jodelet. (org.) Les Representor ions Sociales. PUF. Paris.

MOSCOVICI. Serge ( 1976)- La Psychoanalise, son image et son public 2:' eel. PUF, Paris.

NEGREIROS, M. A., ANDRADE, M. e QUEIROZ. M. J. ( 1987)- A construção do conhecimento do serviço social em Portugal-período 197411978 Lisboa, Curso de Mestrado. Pol. 1987.

NEGREIROS. M." Augusta ( 1993) - "Estado e Profissões", in lntervenção Social n.º 8, p. 9-33.

Downloads

Publicado

2014-06-18

Como Citar

Negreiros, M. A. G. (2014). As representações sociais da profissão de serviço social. Intervenção Social, (11/12), 81–104. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/is/article/view/1267

Edição

Secção

Comunicação e comentários