O doente idoso e a intervenção do assistente social na equipa de saúde hospitalar

Autores

  • António Pedro Rodrigues

Resumo

O envelhecimento progressivo da população e o aumento do número de doentes dependentes de ajuda de terceira pessoa são realidades da nossa sociedade, a exigirem profundas mudanças organizacionais e qualitativas dos serviços de saúde. As transformações sociais em curso, para a/em de reclamarem reformas nas políticas e nos sistemas de Saúde e de Segurança Social, colocam novas desafios aos profissionais de saúde que, nos seus locais de trabalho, se confrontam com as crescentes exigências colocadas pela população, sobretudo pela população idosa. De forma a se adoptarem as novas exigências, as equipas de saúde são confrontadas com a necessidade de reverem os seus processos de trabalho, as suas estratégias de comunicação, as suas orgânicas e dinâmicas internas. Nesse processo de mudança. É cada vez mais evidente a necessidade de desenvolvimento das metodologias de trabalho multiprofissional e interdisciplinar, como um factor essencial da melhoria dos serviços os a prestar as populações. Em particular nos serviços que mais directamente se relacionam com a prestação de cuidados de saúde aos idosos, a intervenção do assistente social, inserida num contexto de trabalho interdisciplinar, parece assumir uma importância acrescida. Neste trabalho procuramos definir alguns dos fundamentos teóricos e deontológicos que enquadram a nossa prática profissional, em particular no que concerne ao trabalho social efectuado junto dos doentes idosos.

Downloads

Publicado

2014-06-02

Como Citar

Rodrigues, A. P. (2014). O doente idoso e a intervenção do assistente social na equipa de saúde hospitalar. Intervenção Social, (21), 45–52. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/is/article/view/1107

Edição

Secção

Dossier: Serviço Social & Saúde