Jovens com osteosarcoma e a suas famílias: elementos para uma análise da intervenção do Serviço Social

Autores

  • Maria Aurora Matias

Resumo

Com o presente artigo pretendi reflectir sabre as práticas do Serviço Social em Oncologia, com um grupo específico de doentes jovens e suas famílias, sujeitos a um processo de doença ameaçador, que em mais de 50% dos casos conduz à morte a curta prazo. Condicionados à partida por esta dura realidade, OS profissionais, e, nomeadamente os assistentes sociais, podem deixar que insidiosamente o espectro da morte afecte a sua relação com estes jovens e suas famílias, acabando por ser coniventes num processo de morte social prematura. A outra alternativa que tem de ser construída diariamente, consiste num acompanhamento que aposte na criação de condições (materiais, sociais e político / ideológicas) para que estes jovens e suas famílias continuem a viver e a desenvolver-se como seres humanos, apesar do sofrimento e da ameaça permanente da morte.

Downloads

Publicado

2014-05-30

Como Citar

Matias, M. A. (2014). Jovens com osteosarcoma e a suas famílias: elementos para uma análise da intervenção do Serviço Social. Intervenção Social, (28), 57–78. Obtido de http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/is/article/view/1063

Edição

Secção

Artigos